terça-feira, 30 de janeiro de 2018

Padre maranhense é preso por se recusar a realizar casamento gay.

Padre maranhense é preso por se recusar a realizar casamento gay.

Quando os homossexuais começaram a receber permissão do governo para se casarem, afirmavam que era o suficiente. Muitos dos líderes desse movimento diziam que a cerimônia religiosa não era importante. Pouco a pouco algumas denominações foram cedendo e começaram a realizar casamentos entre pessoas do mesmo sexo.
Com tais privilégios garantidos, dois homens denunciaram um padre da cidade de Caxias-MA por se recusar a realizar o casamento dos dois, o acusando de homofobia.

A Promotoria de Justiça da cidade pediu a prisão temporária do padre da igreja católica matriz. Para a promotora Paula Leiz, a atitude do padre foi homofóbica e intolerante, ao dizer que sua moral e religião não permitira a realização do casamento.

Os dois rapazes comemoraram a prisão do padre e afirmaram que irão continuar a denunciar qualquer líder cristão que se negar a realizar cerimonias de casamento homossexuais.

"Nós somos a resistência, iremos lutar contra qualquer forma de preconceito e intolerância. Nenhuma religião está acima de nossa causa." Disse um dos rapazes em entrevista a um canal de tv local.

O padre, cujo nome não será revelado aqui por motivos de integridade, segue preso na cadeia local aguardando julgamento que 

6 comentários:

  1. Tremendo absurdo, onde está a liberdade de fé e crença? Outrossim, a liberdade de gênero não se encontra cerceada pois poderiam muito bem casa no civil. Ora se há consciência de que a crença professada pelo padre vai de encontro ao casamento guei, porque procurar aquela igreja para casar? Verdadeiro absurdo, ditadura guei.

    ResponderExcluir
  2. Até onde isso vai parar, essas pessoas não querem direitos, querem libertinagem, como uma promotora se envolve em uma atitude dessa, que eles procurem outra religião que aceita o casamento deles, isso é o mesmo que pedir para essa promotora que ela realize uma cirurgia, ela irá dizer que não pode, então prenda ema por omissão

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. O casamento é pra quem é católica e quem é católico Respeita a IGREJA o PADRE e toda suas doutrinas em primeiro lugar.e depois Respeitar uns aos outros. Aí estamos vendo que são coisas que nem o promotor e nem essa juíza mostraram que não tem com a IGREJA

    ResponderExcluir

Mais visitadas