segunda-feira, 26 de fevereiro de 2018

EM MAUS LENÇÓIS! DEPUTADO CABO CAMPOS DEVERÁ PERDER O MANDATO POR "QUEBRA DE DECORO PARLAMENTAR"

A Procuradora da Mulher, Deputada Valéria Macedo, confirma agressão de Cabo Campos à esposa

É cada vez mais complicada a situação do deputado estadual Cabo Campos (DEM), acusado de agredir fisicamente a própria esposa. A deputada estadual Valéria Macedo (PDT), procuradora da Mulher da Assembleia Legislativa do Maranhão, confirmou hoje (26) que tramita no Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) em segredo de Justiça, uma ação contra o deputado Cabo Campos (DEM) por agressão  brutal à sua esposa no dia 04 de fevereiro deste ano, por volta das 12h. A selvageria foi tamanha que teria  arrancado o aparelho ortodôntico da vitima, conforme é relatado no Boletim de Ocorrência registrado da Delegacia da Mulher.

A informação que caiu como uma bomba no meio político, foi divulgada no início da semana passada pelo blog do Stênio Johnny,  tendo total negativa por parte do parlamentar que ainda segue se dizendo vítima de perseguição política.

“Agora é essa notícia caluniosa que realmente está doendo em meu coração. Estamos em ano eleitoral, eu já esperava alguns ataques, mas um ataque tão maldoso, e tão sem ética, eu não esperava”, disse Campos, pedindo orações a seus simpatizantes.

Em entrevista ao Atual 7, nesta segunda-feira, Valéria Macedo disse que a Procuradoria da Mulher está acompanhando o caso de perto.

“Infelizmente os fatos divulgados pela mídia ocorreram contra uma mulher. A Procuradoria da Mulher na AL está acompanhando a questão de perto. Já há providências concretas. O caso já se encontra no TJMA inclusive com medidas protetivas concedidas contra o agressor deputado estadual Cabo Campos”, declarou.

A pedetista avalia até a possibilidade abertura de processo no Conselho de Ética da Assembleia contra o parlamentar do DEM.

“A questão da persecução criminal, portanto, está encaminhada junto a Procuradoria de Justiça e o TJMA porque o agressor tem foro por prerrogativa de função. Falta avaliar a questão de eventual processo disciplinar na Comissão de Ética na AL pela ação do agressor, que deixa a sociedade perplexa”, completou. (Com informações de Gilberto Leda).

Em tempo:

O cerco se fecha contra mais um agressor de mulher. Cabe agora à deputada Francisca Primo (PCdoB), Presidente da Comissão de Ética da Assembleia Legislativa do Maranhão cumprir o seu papel e abrir um processo contra o deputado Campos, pois com certeza este deverá ser enquadrado por  "quebra de decoro parlamentar".  Cabe ainda ás entidades de Defesa da Mulher se manifestarem e cobrarem a execução da Lei Maria da Penha, pois ninguém está acima das leis, nem mesmo um parlamentar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais visitadas