domingo, 29 de abril de 2018

Cinco assaltantes invadem residência, mas são flagrados e assassinados durante fuga

Cinco assaltantes invadem residência, mas são flagrados e assassinados durante fuga

Cinco assaltantes invadem residência, mas são flagrados e assassinados durante fuga (Foto: Via WhatsApp)Na noite da última quarta-feira (25), na localidade do Furo do Miri, zona rural de Moju, nordeste do Pará, cinco homens foram mortos a tiros. Eles foram executados por serem suspeitos de cometer um assalto à uma residência na região ribeirinha.
De acordo com a Polícia Civil, uma força-tarefa formada por equipes policiais e peritos criminais do Centro de Perícias Científicas Renato Chaves de Abaetetuba foi montada ontem para se deslocar até a região. A comunidade fica distante mais de duas horas de barco da sede do município de Moju. 
O caso
Segundo a Polícia Civil, os cinco homens, que não tiveram a idade revelada, invadiram uma casa na comunidade ribeirinha durante a madrugada. No local, eles fizeram três pessoas de uma família reféns.
Durante o crime, os suspeitos, que estavam com armas caseiras, renderam os moradores da casa. Um dos criminosos teria agredido o dono da residência com uma arma de fogo, enquanto os demais procuravam pertences de valor para levarem.
Ainda conforme as primeiras informações coletadas pelos policiais, pessoas da família gritaram por socorro e chamaram a atenção de moradores da comunidade. Assustados, os criminosos desistiram do assalto e tentaram fugir da casa. No momento em que os suspeitos saíam, dezenas pessoas começaram a perseguí-los. Eles se embrenharam em uma mata, onde foram alvejados a tiros por pessoas ainda desconhecidas.
Os corpos foram encontrados em uma área de mata na região a uma distância de 15 minutos da casa assaltada. Duas armas de fogo artesanais, que teriam sido usadas pelos suspeitos no assalto à residência, foram encontradas e apreendidas pelos policiais.
Os corpos já foram removidos para Abaetetuba e até o momento não foram identificados. As vítimas do assalto na residência ainda não foram ouvidas oficialmente por estarem ainda abaladas. O inquérito policial ficará a cargo do delegado Gustavo Rocha, da Delegacia de Moju.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais visitadas