domingo, 5 de agosto de 2018

Em entrevista à Globo News, Jair Bolsonaro diz que não descarta a privatização da Petrobras


O deputado Jair Bolsonaro (PSL) disse nesta sexta-feira (03), ao participar do programa Central da Eleição, na Globo News, que não descarta a privatização da Petrobras, caso não consiga fazer com que ela baixe os preços dos combustíveis. Para ele, uma concorrência com outras empresas do setor poderia provocar uma disputa de preço, o que beneficiaria o consumidor, portanto acha esta a melhor alternativa.
De acordo com o candidato, não se justifica o litro da gasolina custar R$ 0,90 após seu refino e ser vendido na bomba a quase R$ 5,00. Indagado se mexeria no subsídio do óleo diesel dado aos caminhoneiros, Bolsonaro disse que esta é uma questão ainda em estudo com sua provável equipe econômica, mas admitiu dificuldades de uma intervenção na política de preços da Petrobras, já que isto depende de quanto cada estado cobra de ICMS pelo litro do combustível.
O candidato descartou, porém, qualquer possibilidade de privatizar Banco do Brasil e Caixa Econômica, mas disse algumas das cerca de 160 estatais hoje existentes devem ser vendidas, mas acredita que algumas terão de ser extintas por falta de interessados em adquiri-las.
Ao longo do programa, Bolsonaro foi questionado sobre os mesmos temas que lhe são perguntados em todas as entrevistas que concede: regime militar, homofobia, autorização de uso de arma de fogo, preconceito racional, machismo e outros. Um dos momentos polêmicos foi quando bateu boca com o jornalista Gerson Camarotti, ao ser indagado sobre auxílio moradia.Perguntado porque utiliza a verba, já que possui imóvel em Brasília (DF), o candidato disse que recebe assim como os demais parlamentares e que sua situação é prevista no regimento interno da Câmara Federal.
Aparteado pelo jornalista, que disse ser esse benefício imoral, o deputado disse que o fato de um jornalista optar por fazer contrato como pessoa jurídica e não assinar sua carteira também é imoral, pois faz isto para não pagar Imposto de Renda. A discussão foi interrompida por um pedido de comercial da mediadora Miriam Leitão.
Mais uma vez, Jair Bolsonaro prometeu fazer escolas com o mesmo padrão das militares. Ele disse também ser contra criação de novas reservas indígenas, ambientais e quilombos, pois isto vai acabar inviabilizando a produção agropecuária e, o que é mais grave, ameaça a integridade do território nacional.
Sobre seu vice, adiantou que continua aguardando resposta da advogada Janaína Pascoal, uma das defensoras do impeachment da ex-presidente Dilma, e caso ela recuse o indica será Luís de Orleans e Bragança, descente da família imperial.
Mais uma vez Bolsonaro procurou manter sua antipatia pelo PT, dizendo que não gosta dos petistas desde antes do surgimento da legenda, pois já conhecia o histórico de seus militantes. Ele disse ainda que ao candidatar a presidente cumpre uma missão que lhe foi dada por Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais visitadas