sexta-feira, 11 de janeiro de 2019

Bandidos explodem Banpará, Banco do Brasil e Sicredi em Rondon do Pará

O sindicato acompanha o caso para poder prestar toda assistência necessária aos bancários e bancárias das unidades envolvidas nessa ação.
imagem interna da agência do Sicredi após a explosão em Rondon
Um bando composto por aproximadamente 20 homens explodiu na madrugada dessa sexta-feira (11) as agências do Banpará, Banco do Brasil e do banco de crédito Sicredi em Rondon do Pará, no sudeste paraense. Na ação, os criminosos também atacaram a delegacia de polícia e o quartel da polícia militar da cidade. Esse foi o primeiro registro de assaltos a bancos no estado em 2019, sendo 3 ocorrências de explosões e assaltos consumados de uma só vez.
De acordo com relatos e vídeos compartilhados pelas redes sociais houve intensa troca de tiros durante a ação. Testemunhas teriam informado haver alguns reféns durante os assaltos, mas segundo a polícia nenhum refém foi levado na fuga, nem há confirmação de feridos. A polícia investiga o caso, mas ainda sem nenhuma prisão. Não há confirmação da quantidade dos valores roubados.
Imagem externa da agência do Banpará após explosão em Rondon
O que se sabe por enquanto é que o grupo utilizou duas caminhonetes para fuga, no sentido da zona rural de Rondon e deixou vestígios pelo caminho, como dinamites, luvas, máscaras balaclavas, estojos de munições, dentre outros objetos. As unidades bancárias ficaram completamente destruídas após as explosões e passarão por perícia técnica.
A agência do Banco do Brasil de Rondon, mais uma vez, sofre um atentado de explosão, pois caso semelhante ocorreu em novembro de 2015. A cidade também registrou recentemente outros casos de assaltos a bancos, sendo um arrombamento a caixa eletrônico na unidade do Banco da Amazônia em junho de 2017, um sapatinho na agência da Caixa em maio de 2015 e um assalto na modalidade vapor no Banco da Amazônia em 2012.
“O crime praticado contra as agências bancárias de Rondon do Pará na madrugada de hoje demonstra o poder bélico das quadrilhas especializadas nesse tipo de assalto e o tamanho da fragilidade do nosso sistema de segurança. Além disso, percebemos que Rondon tem um histórico de ocorrências de assaltos que merece atenção por parte dos bancos e dos órgãos de inteligência da segurança pública. Esperamos que esse novo governo tenha a sensibilidade de chamar o Sindicato para o diálogo, no sentido de construirmos ações e políticas que melhorem a segurança pública e bancária no Pará”, afirma o presidente do Sindicato dos Bancários do Pará, Gilmar Santos.
Fonte: Bancários PA, com informações do DOL, G1 Pará e O Liberal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Mais visitadas