sábado, 12 de janeiro de 2019

BRASIL: Bandido ameaça Bolsonaro durante ataque no Ceará; presidente respondeu.


12/01/2019 ás 07:50
Após divulgar um vídeo no qual é xingado e ameaçado diante do incêndio em um posto de combustíveis no Ceará, o presidente Jair Bolsonaro voltou a defender mudanças na lei para dar retaguarda jurídica a agentes de segurança. Ainda na campanha eleitoral, Bolsonaro defendeu o chamado "excludente de ilicitude" para evitar punição a policiais que, eventualmente, se envolvam em confrontos. 

No vídeo divulgado por Bolsonaro em rede social, aparece um posto de combustíveis sendo incendiado e a voz de um homem afirmando que, se Bolsonaro continuar "oprimindo os irmãos", "o fogo vai pegar na Caucaia", em referência ao município da região metropolitana de Fortaleza. 

O presidente classificou como "urgente" mudar a legislação com participação dos três Poderes e da imprensa. Ele destacou que fazia a defesa não porque estava sendo citado por um "marginal", mas para mostrar de que lado estão Executivo, Legislativo e Judiciário. "Sabem exatamente o que fazem e porquê! Combatê-los é simples e rápido, mas requer que os Poderes permitam mecanismos para realmente defender a população! Sozinho fazemos nossa parte, contudo é necessário ações para que os agentes de segurança possam dar a efetiva resposta", escreveu Bolsonaro, em resposta a um internauta que falou sobre "bandidagem".

Na mesma rede social, Bolsonaro cumprimentou outro internauta que defendeu respaldo jurídico para agentes de segurança pública "atirar e matar esses vermes de nossa sociedade". A resposta ao comentário foi um "bom dia" e um ícone de positivo com o polegar - ou "joinha", como a imagem é chamada nas redes sociais.

Em tempo...
Nas imagens, aparece um prédio incendiado no Ceará e uma voz masculina ameaçando o presidente com xingamentos. As ameaças fazem referência às declarações de Bolsonaro no sentido de endurecer a política de combate à violência.
“Note a necessidade mais que urgente de se mudar a legislação com participação de todas as esferas de Poderes e Imprensa”, esceveu o presidente destacando a palavra “imprensa” com letra maiúscula.

Ao se referir ao vídeo, Bolsonaro afirmou que a população precisa ter uma resposta urgente e que não aceita ameaças. “Não porque o marginal ameaça, citando meu nome, mas para mostrar ao povo ordeiros de que lado estão o Executivo, Legislativo e Judiciário.”
Minutos depois, em um novo tuíte, o presidente destacou que os criminosos “sabem exatamente o que fazem”. “Combatê-los é simples e rápido, mas requer que os Poderes permitam mecanismos para realmente defender a população”, acrescentou. Segundo Bolsonaro, “é necessário [adotar] ações para que os agentes de segurança possam dar a efetiva resposta”.

Ataques no Ceará
A onda de violência no Ceará começou há mais de uma semana. Prédios e ônibus são incendiados, e moradores temem sair às ruas por causa dos riscos constantes.
A Força Nacional foi enviada à região para atuar com os agentes de segurança locais, assim como presos considerados mais perigosos foram transferidos para presídios federais.

Fonte: Blog : Rony Uchôa 

Um comentário:

  1. Bolsonaro teim mais e gue abri um inguerito e cada policial carcereiro tenha a liberdade de desser o safapo em vagabundo todos seim exerssâo

    ResponderExcluir

Mais visitadas